quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

PRAIA!

O outro lado do portal da moral que se atravessa pela BR.

Aqui é o lugar onde a menina - filha do policial reacionário durão que vai à Igreja expiar os pecados aos domingos, cheia de moralismos, que anda com um rosário no bolso de trás da calça - deixa de putaria e expõe seu corpo com um biquini.

Aqui é o lugar onde entrar na padaria sem camisa deixa de ser falta de educação.

Aqui é o campo das ilusões onde se combatem as velhas ilusões.

Gosto daqui...

Mais pelos biquinis.

Read more...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

É difícil ser sério!

Bom, já diria um jargão que aprendi há um tempo atrás:

"Sério é aquele que quando fode, não ri!"


Em outras palavras, é bem difícil ser sério.

Volta e meia, no meu trabalho, escuto umas pérolas das pessoas quem vêm buscar atendimento.
Usucampião, separamento, escuite(!), célebro... e por aí vai!
Até aí "tudo bem"!
Compreendendo o nível educacional da classe operária (e lúmpem proletariado) em todo mundo e sua falta de acesso à educação, essas coisas nem me parecem engraçadas. Aliás, muito pelo contrário!

Agora, pela lógica do sério, é muito difícil não ter vontade de dar risada de umas pérolas que soltam lá na minha salinha. Algumas pessoas ultrapassam o nível da ignorância e atingem o hilário.
Ignorância esta provocada, sistêmica!
A pessoa não é ignorante porque quer e sim porque a sua condição social não a permitiu que se emancipasse, mesmo que minimamente, no que diz respeito à carga mínima de conhecimento comum.
(Ah! E vão tomá no cu com o exemplo do Sílvio Santos com seu caxotinho de madeira e do tio do MST que vende as terras. Antes que eu me esqueça!)
É uma discussão não tão simples, pela quantidade de fatores inerentes a ela, mas de fácil compreensão. Isso, lógico, sempre respeitando a requisito mínimo dos dois neurônios, senão fica difícil.

Mas, enfim, em outras poucas, e boas, palavras: Chamar alguém de ignorante não quer dizer xingá-lo!

Voltando à alma do texto, a pérola de hoje me causou maus bocados. Foi difícil de conter o riso!
Como falei, algumas coisas a gente releva, nem acha graça.
Sei que de certa forma é podre, mas foi engraçado.

Entra a mulher: (Sem nem me dar tempo pra desejá-la o inútil "bom dia!" de praxe)

Mulher: "Moço, escuite, é que eu tô com uns poblema..."

Eu: "Pois não! - com o bom dia ainda entalado na garganta - Pra quê a senhora precisa de advogado?"

Mulher poblemática: "Ah! Eu quero adevogado pra pensão alimentíssima!"

[...]

Tic-Tac!Tic-Tac! Tic-Tac!

Pensão A-LI-MEN-TÍS-SI-MA...

Hummm...

Fiquei pensando no cabeçalho da petição onde o advogado endereçaria o pedido ao juízo competente:


Excelentício Senhor Doutor Juiz de Direito da __Vara da Família
[...]
Ação de Execução de Pensão Alimentíssima.




É complicado...

Read more...

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Para ler e refletir

Em 1986, Peter Davies estava de férias no Quenia depois de se graduar na Northwestern University.

Em uma caminhada ele cruzou com um jovem elefante que estava com uma pata levantada.
O elefante parecia muito estressado, então Peter se aproximou muito cuidadosamente. Ele ficou de joelhos, examinou a pata do elefante e encontrou um grande pedaço de madeira enfiado.

Da forma mais cuidadosa e gentil possível, Peter removeu com um canivete suíço, que ocasionalmente portava em seu bolso, o pedaço de madeira. O elefante cuidadosamente colocou sua pata no chão.

O animal virou para encarar o homem com grande curiosidade no seu rosto e o fitou por tensos e longos minutos. Peter ficou congelado pensando que seria pisoteado.
Depois de um certo tempo o elefante fez um barulho bem alto com sua tromba, virou e foi embora.

Peter nunca esqueceu o elefante e tudo o que aconteceu naquele dia.

Vinte anos depois, Peter estava passando pelo Zoológico de Chicago com seu filho adolescente. Quando eles se aproximaram da jaula do elefante, uma das criaturas se virou e caminhou para um local próximo onde Peter e seu filho Cameron estavam.

O grande elefante encarou Peter, levantou sua pata do chão e a baixou. Repetiu esse gesto várias vezes emitindo sons altos enquanto encarava o homem.

Relembrando do encontro em 1986 Peter ficou pensando se aquele era o mesmo elefante. Peter reuniu toda sua coragem, escalou a grade e entrou na jaula. Ele andou diretamente até o elefante e o encarou.

O elefante emitiu outro som alto, enrolou sua tromba na perna de Peter e o jogou contra as grades da jaula matando-o. Provavelmente não era o mesmo elefante.

Read more...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Musiquinhas bizarras...

"Cuelhinho, se eu fosse como tu, tirava a mão do bolso e enfiava no meu Cuelhinho, se eu fosse como tu..."

Read more...

Musiquinhas bizarras...

"HEY! CHICA! Deixa o gato em paz!"

Read more...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Musiquinhas bizarras...

Não vai, jabuti samurai!
O jabuti samurai, jabuti samurai...

Read more...

Musiquinhas bizarras...

Bad boys, bad boys!
Vaitomanocuuuu! Vaitomanocu! Eu não vô, vai tu!
Bad boys, bad boys...

Read more...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

[...]

É foda atualizar esta merda!

[...]

Tenho dito.

Read more...

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Hoje acordei "meio ruim"...

Não comi direito. Tomei café da manhã mal e porcamente...
Sentado no ônibus, ruma à labuta, lia o início do livro "Questões do Modo de Vida - A moral deles e a nossa" escrito por Leon Trotsky.
Meu estômago não estava lá aquelas coisas, mas flatular no ônibus estava fora de cogitação... A vontade era grande, mas decidi seguir o acordo (tácito) coletivo dos usuários do transporte coletivo: Não peidar no ônibus!

Eis que senta uma criatura do meu lado. Falava mais do que o homem-da-cobra. Uma voz enjoada. Esganiçada. Estridente. Insuportável.
Uma voz que ultrapassava os limites do volume máximo dos meus fones de ouvido do celular, que fui obrigado à ligar pra (tentar) continuar a leitura.
E a mulher só falava merda.
Em outras palavras, a personificação do senso comum estava pegando ônibus comigo pela manhã.
Mas era um "senso comum-diferente" - falava pelos cotovelos. E fedia a cigarro. Como fedia!

Falava igual ao Diabo e fedia mais que o próprio Capeta - Um Satanás (nada ortodoxo) com cheiro de nicotina.
Comparo-a com Lúcifer porque, segundo a mitologia cristã o cristianismo, todo o conjunto de coisas ruins pode ser atribuído a esse serzinho inanimado, invísivel, com reputação não muito ilibada e que provavelmente deve ser mais um daqueles laranjas injustiçados pela imprensa inimiga.

[...]

Mas fedia a lazarenta! Como pode essa gente!? Meu Deus!* Um troço incrível!
Como pode uma pessoa feder a cigarro às 6:30 da manhã?
Foi aí que pensei na auto-tutela!
Reclamar pra jagunça sobre o seu fedor não adiantaria muito.
Eu já tava puto por que ela falava demais e se ela desse um pio pra se defender, eu a mandaria à merda. Tentar um acordo ou talvez uma mediação estava fora de cogitação.
Soçobrado em meus pensamentos (que me foderam a leitura), tive a idéia: Porque não peidar?
Peidei!

Não sinto nem um pouco de remorso. E foi um dos grandes. Silencioso, mas vingativamente eficaz.
Talvez quando eu terminar de ler o livro do Trotsky eu repense a minha atitude.
Se arrependimento matasse teria, naquela hora, acabado de beber na fonte da vida eterna.





*Criei um provisoriamente, só pra usar nessa interjeição.

Read more...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Medicina inútil (É sempre bom saber!)

Laxante é bom. Até que funciona.
Entretanto, com supositório o negócio é mais embaixo.

Read more...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Peripécias do Carvalho.

Volta e meia brinco com alguém. Sacaneio (no mais próximo do bom sentido, é claro!).
Ironizo. No trabalho. Hoje foi a vez de uma mulher.
Na verdade a história começa pelo "ontem".

Ontem estragou a "minha" impressora. Digo "minha impressora" fazendo alusão às pessoas que, enquanto trabalhadores explorados assalariados, dizem: "Ah! Hoje lá na minha empresa..."
Mas essa é outra história.

Maldita impressora!

Imprescindível para o meu trabalho imprescíndível às vidas imprescindíveis, inseridas em uma sociedade totalmente prescindível.
Mas essa, também, é outra história.

Maldita impressora! Estragou! Fodeu!
Sem impressora, sem trabalho. No printer, no God! (?)

Trabalho com a distribuição de um número limitado de senhas para o atendimento. Naquele esquema: Vem cedinho, pega senha, aguarda o atendimento.

Ministério do Trabalho Sucateado Style!


Ontem como a impressora estragou, não tive como continuar o atendimento. Propus que as pessoas voltassem no outro dia, com as mesmas senhas (por mim assinadas), que eu atenderia novamente.
Foi como ocorreu. O técnico demorou pra chegar um pouquinho. Coisa de 40 min. Chegou, trocou a máquina, aguardou, foi embora.

Passadas algumas senhas, escuto uma voz vinda do corredor (que não é bem um corredor, na verdade):

_"Ai! Graças à Deus!" referindo-se ao fato de ter conseguido ser atendida.

Uma mulher. Média. (Já que para o direito existe o conceito do homem médio...)

Perguntei-lhe: "Como!? Graças a quem?"

_"Graças a mim! Ao técnico!" - disse-lhe rindo - "Só o que me faltava! Eu e o técnico trabalhando e Deus (como sempre) levando os créditos..." continuei.

_"Ai, pecado..." Disse ela com um ar de "Jesus misericórdia"!
Bem humorada a cidadã...

_"Pecado? Pecado é o coitado do técnico ficar trabalhando em cima de um aparelho que sempre dá problema. Pecado é o cidadão ter de vir aqui de vez em quando e ainda ter de ficar levando mijada do patrão por que, na visão de quem não trabalha (Adivinha quem ééé!?), a culpa é do funcionário e não da macumba que fizeram pra impressora."

_"É..." convenceu-se ela: "Verdade!"


[...]


Indiquei um advogado à ela.

Read more...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Rättegångsbiträde!

(o_O)


"Isso" quer dizer advogado em sueco.

E nós aqui reclamamos do Exame da Ordem...

Read more...

Hoje conheci uma senhora

Hoje, em meu trabalho, conheci uma senhora (Não! Não é a Doroti!).
Muito simpática por sinal.
Com um tom de felicidade no rosto.
Trabalho com defensoria dativa. Indico advogados inscritos no cadastro deste sistema à pessoas de baixa renda.
Perguntei-a onde residia:
_Otto Boehm- respondeu.
_Otto Boehm, Otto Boehm... Pensei eu: Caralho!¹ Se tiver alguém pobre ali só pode ser por engano.
Não era!
Ela mora na casa da patroa, ou seja, no próprio trabalho.
Intrigado questionei-a novamente:
_Onde, mais ou menos?
_Logo no início da rua - respondeu.
_Não é naquele prédio no início da rua, conhecido como "elefante branco", que possui somente um apartamento por andar?
_É!
(Putz!)
_Mas deve ser bem difícil ter de trabalhar ali, não!?
_É! Tenho de cuidar do Lhasa Apso da patroa. É um inferno! E aquela visão da sacada!? Sem contar na piscina... horrível! E estendia os braços como quem vive um dilema. A mulher manjava de ironia.
_Sem contar que a patroa nunca está em casa!
Sempre fico sozinha em casa. (Ela recebe por isso!)
_Esses dias o cachorro ficou meio doentinho. Disse ela: Não vá morrer!
[...]

Hoje eu conheci uma senhora, quero dizer: duas!
Não! E nenhuma delas é a Doroti. Aliás, a moça do diálogo é bem mais sortuda que a Doroti.
A senhora que mais me impressionou mesmo foi a senhora Sorte.





¹Desculpem, o texto perderia a alma e autenticidade sem o palavrão.

Read more...

Hoje fiz cocô.

"Hã!? Aqui não é o twitter?"

Read more...

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Pedido de desculpas

Não sou um grande escritor.
Peço desculpas a todos por escrever muito pouco para o Blog. Digo pouco com relação à frequência e ao tamanho dos textos.
Espero que gostem dos meus textículos.

Read more...

Dúvidas que não querem calar

Por que os países que tem poder deliberativo no Conselho de Segurança da ONU, responsáveis pela paz mundial, são os que mais fabricam armas?

Por que os Nóbeis da paz geralmente são os Senhores da Guerra?

Por que José Saramago ainda defende Obama?

Por que ainda chamam Missões de Paz os maiores massacres da história?

Read more...

Dúvidas divino-forenses

Onde estava meu livre-arbítrio quando nasci pobre?

Cabe mandado de segurança contra ato do poder celestial que venha a ferir direito líquido e certo dos descendentes do Divino?

Qual o tribunal competente? O do Juízo Final? Não existe rito Sumaríssimo?

Que tribunal julgaria uma possível arguição de incompetência de juízo?

Uma possível decisão proferida por Deus, juiz singular de um tribunal, chama-se Sentença ou Acórdão?

Sempre caberão Embargos Declaratórios contra decisões deste tribunal?

Seria o Espírito Santo um Oficial de Justiça?

Considerando que no céu "não entra bagagem", sendo Deus nomeado depositário, onde ficarão os bens?

No caso de menor incapaz, havendo conflito de interesses de representante e representado (Já que somos todos filhos de Deus), a quem cabe a representação do mesmo?

Pessoa que nasce com alguma deficiência locomotiva, pode impetrar Habeas Corpus?

Existe algum instituto de direito chamado Habeas Animas?

Sendo positiva a resposta da pergunta supra, caberia Habeas Animas para alguém que está na iminência de ir para o Inferno?

Sobre prazos: multiplicam-se os dias por mil anos?

Sobre a maioridade: com base na dúvida acima, como é calculada?

As leis divinas permitem Tribunal de Exceção?

Deus é o dono do ouro e da prata e o Diabo, diz-se, possui defensor in iuris (advogado). Como o Diabo foi preso preventivamente, quem pagou o advogado?

Agiotagem é crime divino?

Teve Lúcifer seu direito ao devido processo legal negado? E seu direito ao contraditório e a ampla-defesa?

Alegou o Advogado do Diabo a suspeição das testemunhas?

Jesus e o Espírito Santo foram litisconsortes deste processo?

Passaram as leis de Moisés por algum Controle de Constitucionalidade?

Cabe ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) por omissão a respeito da fome no mundo? A ausência do direito à "vida, e vida com abundância", garantidas pela Lei Maior podem também ser objeto deste tipo de ação?

Quando haverá alguma reforma do ordenamento?

Nos prazos de Deus, já pode ser declarada a ausência de Jesus? Não havendo ciência do paradeiro de seu curador (o Espírito Santo), nem também havendo dele notícia, este poderá também ser declarado ausente?

Pode a cruz ser excluída do arrolamento no inventário?

Read more...

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Meditações Carvalhianas

Considero ter aprendido bastante coisa nessa vida. Muito mais, inclusive, do que bastante gente que já viveu mais do que eu.

Uma destas coisas foi que o convencimento sem argumentos, feito à força, não chega a ser um convencimento de fato, por mais que o indivíduo se sinta "realmente" convencido.

A lógica parece um tanto quanto contraditória, porém se baseia na premissa de que o convencido talvez só se sinta convencido por desconhecer outros meios de convencimento que senão os que o são postos pelo senso comum.

Um dia desses (não! não foi "num desses encontros casuais"), navegando infrutiferamente pela web (não! também não é pleonasmo), acabei dando de cara com um blog sobre “filosofia ateísta”.

Pra falar bem a verdade, nem me prendi ao texto do blogueiro (aliás, não lembro de tê-lo lido), o que me levou diretamente aos comentários sobre o texto.

Grande parte acreditava em Deus, e descia a lenha nos ateus. Logicamente, alguns ateus revoltados retribuíam as lambadas e assim configurou-se a bandalheira.
Alguns crentes chegavam a chamar ateísmo de doença, oferecendo-nos "a cura".

Meu primeiro comentário (também no nível do furdunço) foi: "Cala a boca Alex!"

"Alex" foi um cidadãozinho que escreveu um comentário escroto e totalmente sem fundamento que me limito a não reproduzir aqui.
E "Eu" fui um cidadãozinho que respondeu o comentário do cidadãozinho Alex de maneira tão efetivamente pedagógica quanto radar de trânsito.

A grande verdade é que estava com preguiça de fazer um texto a respeito do assunto no momento. Como sou da opinião de que política, futebol e religião é que se discute, em outra ocasião, resolvi voltar ao blog e fazer um comentário um pouco mais explicativo e menos agressivo que o primeiro.
Quanto a agressividade, é sempre muito difícil executar tal tarefa com maestria.

Anyway, segue o texto na íntegra:

"Meus Caros Cristãos.

Sei que não são muito dados à observações científicas (exceto quando o seu Deus onipotente, onisciente e onipresente não consegue fazer o trabalho de um simples médico, por exemplo), no entanto gostaria de fazer algumas reflexões.

"Inexistências não são objetos epistêmicos válidos." (Gosto dessa frase! Se quiserem saber o que é epistemologia, procurem no Google. É divino!)

Trocando em miúdos o que se deve provar é a existência das coisas, e não sua inexistência.
A principal tarefa de justificar a possibilidade (da existência) de um Deus não está sob a responsabilidade dos ateus e sim dos crentes (e aqui os cito em sentido lato senso).

Digo-lhes: Só existe um impasse sobre a existência de Deus porque os cristãos não conseguem provar sua existência, ou a “provam” de maneira insuficiente.

Você cristão entra na casa de uma pessoa e essa pessoa lhe processa por furto, por exemplo. A quem cabe o ônus da prova?
Você deve provar que não furtou nada ou a pessoa?

O ônus da prova cabe a quem alega a existência do fato! Você não precisa provar nada! Mesmo que tenha realmente furtado algo na casa!
Logicamente um exemplo simplista, porém de fácil compreensão.

É assim que o mundo funciona. Inclusive de maneira lógica!
Dois neurônios seriam necessários pra chegar a este raciocínio. (Um e meio, na verdade)

E quem alega a existência de Deus se não seus próprios "súditos"?
Perdoem-me, vocês fiéis, mas provem vocês a existência de um Deus!
Sem provas, sem Deus. No proves, no God. (gostei disso!)
É triste, mas real.

Sei que sem um Deus (muitos de vocês) ficarão perdidos e sem saber o que fazer da vida, mas prefiro encarar um mundo real e cruel na perspectiva de mudá-lo do que arranjar um amigo imaginário com super-poderes, que sabe de tudo, vê tudo e está em todo lugar.

Um amigo cuja prerrogativa cabe somente a ele, de me julgar e me perdoar, não importa a merda que eu faça.
Matar, roubar, explorar, traficar, destruir vidas alheias, não dar a mínima para o(s) próximo(s), importar-se somente com a própria "salvação"; nada disso é empecilho para o Todo-Poderoso. É só pedir perdão!

[...]

É meus caros, refletir de vez em quando, não faz mal a ninguém."

Read more...

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

[...]

Um amigo meu me disse que meu Blog anda uma bosta por que não escrevo mais textos.

Amarelo é muito discreto!?

Read more...

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Semântica

Estado Democrático de Direito está para Estado Ditador de Dever, tanto quanto flexibilização das normas trabalhistas está para destruição de conquistas históricas dos trabalhadores.

Read more...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

[...]

"Do rio que tudo arrasta
se diz violento,
mas não se dizem violentas
as margens que o oprimem."

Bertold Brecht

Read more...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Pérolas

Algum tempinho atrás andavam dizendo que o Rubinho Barrichello tinha pregado uma peça no Felipe Massa.
O comentário de agora é que é preciso chegar ao céu. E Jesus é o caminho. O que o Edir Macedo fez somente foi cobrar pedágio.
Talvez o alarde de muitos seja por não ter participado do processo de licitação que elegeu o concessionário.

Read more...

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Esquecer o esquecimento

Era uma vez alguém que possuia tão má memória que um dia se esqueceu de que tinha má memória e se lembrou de tudo.

Read more...

sábado, 29 de agosto de 2009

Estar na direção de Deus...

Meu pai me disse, em uma ligação telefônica, que não consigo arrumar emprego por que "não estou na direção de Deus"(termo evangélico que pode entender-se por "você não está se alienando").

Fico puto com essa história. Puto! Puto! Puto!

Sou ateu. Convicto. Não fico enchendo o saco de ninguém para que pare de acreditar em Deus, Buda, Maomé e o caralho a quatro...
Porquê que esses benditos evangelizadores (quase sempre de vida pregressa não muito correta) tem que encher o saco de quem não acredita em Deus!?

Meu pai, por exemplo, acha que porque ficou a vida inteira fumando maconha, cheirando cocaína e fumando crack "Deus fechava as portas" pra ele. Não tem nada a ver com marginalização de pessoas como ele era... Pura intervenção divina!
Eu nunca fiz porra nenhuma do gênero. Nem beber eu bebo!
Mesmo assim, não vejo nem uma fresta de janela, quem dirá uma porta aberta.

Ele, esteriótipo um pouco melhorado da homogenia bitolada evangélica, ignora todo o processo histórico de desenvolvimento dos meios de produção, da criação e da necessidade dos exércitos de reserva, da exploração de mão-de-obra pelo sistema Capitalista, da saturação dos mercados e (entre outros fatores) da atual crise financeira mundial.

Não me falta emprego por que falta pra todo mundo, falta por que Deus quer!
É uma boa explicação: não necessita de muita crítica, nem muita habilidade argumentativa.
Em outras palavras: Não estou fodido porque todo mundo está, estou por que Deus QUER me foder!

Isso é muito motivante pra se tornar um crente. É um argumento muito persuasivo inclusive para que as pessoas entrem, estejam e fiquem na direção de Deus. Explica, por exemplo, o jargão "temor" a Deus: Creia nele ou ele te fode!
"Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre[...]"[2° Crônicas 5:13]

No meio da conversa eu havia lhe falado que, ou eu tava certo e Deus não existia, ou ele estava certo e o Deus dele era um filho da puta! Até porque nunca fiz nada tão grande assim pra sacanear Deus.

Mesmo se tivesse feito, penso que poderia ser perdoado.

Ladrões, assassinos, estupradores, traficantes e outras criaturas criadas não pela vontade divina e sim pela sociedade em que vivemos, têm seu perdão garantido.

Na concepção cristã, eu não. Eu não vou à igreja. Nem pago o dízimo, nem me arrependo, nem me batizo, nem me humilho, nem penso somente em mim e na minha salvação. Por isso não mereço perdão.

Meu pai, nesta mesma ligação, disse que não lhe importa os outros, o que lhe importa sou eu e ele (Foi mal mãe. Fica pra próxima!). Os outros que se fodam! Os outros moram lá na África! Que morram de fome lá, não aqui! Nem meus filhos são! Os outros são os outros!

Os importantes somos nós e os nossos filhos. Só!
Esse sim é um pensamento passível de perdão divino. Não só passível como tem jurisprudência, acórdão, súmula e o Diabo!
Pense em ti e na tua casa e serás salvo. Vou até dar uma procurada no livro de Provérbios pra ver se não há algo do gênero lá.


É meus caros. Essa é a justiça divina que tarda, mas não falha! No meu caso, nem tardou, vejam só!
No caso do Bush vai tardar. No caso dos donos das multinacionais que exploram o povo e poluem o meio ambiente também[...]
Todos eles receberão seu castigo no juízo final, após sentença transitada em julgado e homologação do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Divina).

Nós, meros pobres descrentes (e às vezes crentes) mortais, temos que nos contentar com a justiça divina aqui mesmo. E bem rápido. Quer dizer, quando somos os réus.
E seria de bom tom ser amigo do juiz, ou amigo dos amigos...
Penso que a justiça divina siga a lógica dos ritos processuais aqui da terra (dos nossos juízes tão equânimes e imparciais quanto Deus): quanto menor a pena, mais rápido o processo e mais célere a condenação.

Vivemos no rito Sumaríssimo da Justiça Divina: quanto menos temos e fazemos, mais rápido pagamos pelos que os outros têm demais e fazem demais.
Muitas vezes, no meu e milhões de "outros" casos, nem precisamos esperar por uma sentença. Sofremos os males de maneira Cautelar, senão Liminar.
Haja vista os sempre presentes fumus boni iuris e periculum in mora, famosos entre os juristas e tão bem aqui aplicados, segundo a lei divina.

Após ter dado o tchauzinho pelo telefone, meu pai (vulgo, meu véio) esqueceu de desligar o telefone. As maiores atrocidades escutei depois.

Fui entregar currículos no Fórum esta semana, sem muito êxito.
Segundo ele, por eu não estar na direção de Deus, Deus "endureceu o coração dos caras lá do fórum".
Ou seja, "amolecendo" Deus o coração dos serventuários da justiça ocorreria o milagre da multiplicação.
Multiplicariam-se nesse caso os cargos públicos reservados aos estagiários, consequentemente a verba destinada para os mesmo e etc...
Não consegui estágio do fórum, não pela ausência de vagas e por outros problemas "sistemáticos" e sim pela vontade ou não de Deus. Deus quis assim.

Provavelmente os trabalhadores perdem seus empregos diante da crise econômica por que Deus quer, todo ano morrem de fome 25.000 pessoas por dia por que Deus quer e assim por diante.

Depois de escutar mais algumas preciosidades no telefone, dei-me por vencido. Talvez eu não esteja fora da direção de Deus, e sim no caminho dele. Eu e mais milhares de pessoas, em estado muito pior do que o meu, que frequentam a padaria do Diabo diariamente.

Read more...

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Sem tempo pra escrever

Por mais increça que parível!
Quando arranjar um tempinho escrevo mais alguma coisa útil por aqui...

Read more...

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A, nada, Divinia Comédia

Um dia desses eu estava formatando um computador, fonte alternativa de renda de quem não tem contato com a máfia jurídica (neste caso, eu) e portanto não conseguem estágio em lugar algum, e vi na televisão uma "matéria" no vídeoshow (sim, apesar do nome é um programa da TV brasileira) sobre o aniversário de 10 anos do "Programa Humorístico": "Zorra Total".
Um decênio sem graça. Aliás, por parte de um dos piores (e olha que o páreo é duro) programas de televisão na atualidade.

O mais assustador é a audiência do programa. Diante de várias reflexões político-conjunturais, materialista-dialéticas, sócio-econômicas, psico-pedagógicas, pseudo-filosóficas e outros adjetivos compostos mais, cheguei a um denominador comum: As pessoas só assistem Zorra Total por que não tem acesso à TV Senado.

A TV Senado, além de ser a vitrine da falência (e da falácia) do dito Estado Democrático de Direito e das instituições de poder vigentes, também é um ótimo programa de humor. E aí cabe o jargão ao inverso do revirado: seria trágico se não fosse cômico!

Aconselho a todos que tiverem acesso a este canal de televisão que não percam nenhuma sessão. Eu não assisto por que não tenho acesso. O princípio "universal" da publicidade dos atos do poder público não chega à antena de minha casa. Talvez eu é que esteja fora do universo. Contudo, acompanhei os jornais nos últimos dias falando sobre o bate-boca ocorrido em uma das sessões de nossa ilustre casa (muito engraçada, apesar de ter teto, mas não ter nada...).

Pedro Simon (PMDB-RS), Renan Calheiros (PMDB-AL) e Fernando Collor (PTB-AL). Todos homens de bem, notório saber jurídico, ternos Armani (passam confiança) e reputação ilibada
numa discussão acalorada sobre a moralização do imoralizável.
Realmente muitíssimo engraçado.
Eu como, futuro operador do direito (já diria uma ex-professora minha ascendente de uma boneca loira magra e famosa, que namorou um tal de Ken por um tempo e que não me recordo o nome), aprendi que no mundo jurídico só existe o que pode ser provado. Diante disso, para agrado dos burocratas de plantão, eis a prova da excelência humorística da nossa fração significante do sistema legislativo bicameral.


Read more...

terça-feira, 4 de agosto de 2009

[...]

Muita coisa pra fazer. Estou desesperado!
Não com a quantidade de coisas e sim com a vontade de fazê-las todas.

Read more...

sexta-feira, 24 de julho de 2009

[...]

Estranho é o espermatozóide, que apesar da sua casa ser um saco, consegue viver pouco tempo fora dela.

Read more...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Diário de bordo

Hoje percebi meu segundo cabelo branco visível. O porra do primeiro eu não lembro... mas faz pouco tempo.


Tiago de Carvalho
Joinville, 10 de julho de 2009.
Preríodo pré-barbárie.

Read more...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

NÃO SE ASSUSTE!

O Blog tá virado num chapéu véio por que estou experimentando layouts diferentes.

Read more...

Uii (Uma invenção infeliz) Reloaded

[...] Aí o cara levanta do banco do ônibus e arranca todos os dentes da boca do sujeito no degrau da escada da porta com uma bicuda, quebra o celular em duas partes e enfia um pedaço em cada ouvido do cidadão e é chamado de monstro impulsivo, violento e inconseqüente¹...


¹ Foda-se a abolição do trema

Read more...

Uii (Uma invenção infeliz)

Quem foi o FILHO DA PUTA que inventou o celular com alto-falante?

Evidentemente que o capitalismo cria uma série de necessidades e nós, inseridos nesta sociedade de consumo, muitas vezes acabamos por incorporá-las.

Eis que nasce o celular com MP3 player e alto-falante: Bacana! Além de "poder escutar suas músicas preferidas no seu celular" (frase clichê de marketing das empresas fabricantes de aparelhos telefônicos) você não fica dependente dos fones de ouvido. Bacana! Bacana mesmo!

Eu particularmente tenho planos de ganhar um desses pra poder escutar música de vez em quando. (É! Planos de ganhar mesmo! Outra hora deixo meu endereço. Pago o frete.)

Agora tem uns FILHOS DA PUTA que acham que todo mundo tem que escutar a PORRA da música que tá gravada na PORRA do cartão de memória da PORRA do celular deles. E é tuts-tuts pra cá, reboladinha pra lá, lê-lê-lê-lê, tu-tu-tu-tu-tu, Fuck it all, Fuck this world... PORRA! PÁRA!!!¹

Eu gosti-Rock, gosti-Reaggae, gosti-Rap... Gosdi-tudo! Nem por isso eu tenho o direito de ficar enchendo o saco do povo, no ônibus por exemplo, com aquela merda daquele aparelho eletrônico tocando música alta na mão e o fone de ouvido, que vem junto com a PORRA do aparelho, enfiado no cu!²

Hoje pela manhã, em uma das muitas vezes, não pude ler o livro que tinha em mãos, pois tinha um animal com um tuts-tuts no fundo do busão. E a velhina fã do Pe. Zezinho muito "à vontade" ao lado do mané.

Bom senso, é só o que eu peço!

A pergunta que cabe é se o culpado é o inventor do celular ou o Joselito que o usa de forma indevida?
Respondo com outra: O culpado é quem fabrica arma ou quem puxa o gatilho?

Por favor. Poupem-me do senso comum.


¹ Foda-se a reforma gramatical. O blog é meu e eu uso a norma culta da língua portuguesa que eu decidir. Aliás, não poderia deixar de citar o outro FILHO DA PUTA que teve a idéia de abolir o acento diferencial da palavra "pára".
²
Explicação mais "coerente".

Read more...

BLOGBOSTA "Strictu Senso"

Agora com um banner de bosta!
Andei mexendo nas configurações do layout do blog e acabei fudendo com o banner original em High Definition. Hahaha
Agora ta aí! Essa merda!

Bom, mas creio que isso não será nenhum empecilho levando em conta o teor do blog.
Quando der, eu arrumo!



"Um bom dia pra mandar alguém tomar no cu."

Como diria um amigo meu:

Bjs

Read more...

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Resposta ao comentário do leitor Charles sobre o texto da "Marcha para Jesus"

Meu caro amigo:
Tudo tem um objetivo político, embora muitas vezes seja um pouco difícil de diagnosticá-lo.

Se você tem atitudes "à esquerda" ou "à direita", claramente deixa transparecer a ação política.
Na verdade, a pior forma de se identificar uma ação política é pela inércia ou pelo vulgo "centro".
As pessoas acham, na maioria das vezes, que ficar em cima do muro significa imparcialidade. Ledo engano.

Estar neutro à situação só ajuda quem tira vantagem dela, pois não apresenta perspectiva de mudança. Não sei se fui claro.

De fato, acredito que a maioria dos cristãos se preocupe com os problemas da cidade até porque, como mencionei, grande parte deles sofre com estes problemas.

Sobre o propósito espiritual do evento, deveríamos fazer uma discussão bíblica sobre a legitimidade do ato, entretanto não acredito que isto afastaria nosso problema político em questão.

Eu já fui cristão (congreguei na igreja Assembléia de Deus por muito tempo).
Hoje sou ateu – convicto!
Contudo, quero que isso fique bem claro, não tenho o intuito de desrespeitar qualquer um pela crença até porque conheço os motivos que levam uma pessoa a acreditar em Deus e, compreendendo-os, creio que não sejam passíveis de escárnio.

Até onde conheço a história, que não é a contada pela igreja, Jesus foi sim um líder político-revolucionário, o que acarretou a sua morte.
Sobre o propósito da “vinda” de Jesus ao mundo, parte do entendimento de cada um: científico ou espiritual.

Peço desculpas, porém não há que se esperar sensibilidade “espiritual” de alguém que só acredita na ciência.
Por isso não creio que esta marcha tenha sido somente “um grande ato de amor pela cidade”, muito embora talvez tenha sido o pensamento de ampla maioria dos fiéis e o motivo da sua ida até o evento.

Critico a instituição chamada igreja e não a religião ou a crença em si. Louváveis foram as atitudes dos primeiros cristãos, antes da criação da igreja, levando em consideração as condições históricas que não os permitiam maior avanço.

A ação da igreja, criada pelas classes dominantes, foi justamente sufocar tais atitudes e desvirtuar esta parte “nociva” da doutrina cristã original. Algo a se pensar é a forma com que as igrejas se perpetuaram ao longo dos anos, indiferentemente dos sistemas econômicos vigentes em cada período da história. Uma leitura aconselhável e muito fraterna é o livro “O Socialismo e as Igrejas” (Rosa de Luxemburgo). Tal publicação mostra detalhadamente, e de maneira clara, o papel da Igreja na história do cristianismo sem, em nenhum momento, atacar a religião.

Como já dito, problemas essenciais como o aumento da tarifa de ônibus, a falta de acesso à educação pública, o descaso dos governos com a saúde pública (etc), não são levados em consideração pela direção da igreja.

As ações assistencialistas, como a doação de sangue e a arrecadação de alimentos e roupas (sem total desmerecimento), nem de longe resolvem os problemas reais da população da cidade.

Minha dúvida é por que a igreja (e aqui quando falo da igreja, cito o seu “clero”) nem dá ciência disso aos fiéis? Por que a igreja, além dos seus “grandes atos de amor pela cidade”, nunca organizou uma única luta sequer para a melhoria das condições de vida dos seus congregados?
Penso que é tardia a hora de profícua reflexão.


Grande abraço!

P.S.: Já acompanhava o Blog da marcha. Outra coisa: Continue acompanhando o meu blog. É pouco freqüentado, mas é “legalzão”. Hahaha

Read more...

terça-feira, 7 de julho de 2009

Alívio

Mortes, catástrofes, epidemias, desastres naturais têm seu lado bom.
Este ano por exemplo: Não fosse a H1N1, a queda do Airbus e a morte do Michael Jackson nós ainda estaríamos enfrentando um período de crise econômica ou mesmo um golpe militar em Honduras...


Viva a liberdade de imprensa!

Read more...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Marcha para Jesus foi um sucesso! Pra quem?

Fiquei impressionado com o número de jovens e adultos que estavam participando da Marcha para Jesus.

Impressionante ainda foi a capacidade "ecumênica" das lideranças religiosas de deixarem todas as suas diferenças denominacionais e doutrinárias de lado, buscando um fim religioso/vingativo/militar comum.

Perguntei a mim mesmo quantos daqueles sofrem com o alto preço da tarifa do ônibus, com o aumento da água, com as altas mensalidades das faculdades de Joinville, com a falta de acesso à educação pública, com o descaso dos governos com a saúde pública, com a falta de lazer, com a falta de emprego, com os baixos salários, com condições precárias de trabalho, com as demissões da crise...?

Depois perguntei a mim mesmo por que a Igreja, com todo o seu poder de mobilização e persuasão, nunca nos ajudou a mobilizar esses jovens, por exemplo, na luta contra esses males aqui na cidade?

A maior manifestação contra os aumentos da tarifa de ônibus na cidade foi, no mínimo, umas três vezes menor que a tal marcha.

Com uma galera dessas organizada nas ruas lutando pelos seus direitos a gente conseguiria o que quisesse

Algum tempo depois, em meio à multidão, reconheci um rosto, solene, puro, cristão:
Era o Darci de Mattos do Demo-cratas!

Cessaram as minhas dúvidas...

Read more...

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Trechos ambíguos da Bíblia

ATENÇÃO: DOSES GRANDES DE SARCASMO EM RELAÇÃO AO LIVRO BASE DO CRISTIANISMO – ATECNIAS - NA IMINÊNCIA DE SENTIR-SE OFENDIDO IDEOLOCICAMENTE, NÃO LEIA – CONTEÚDO IMPRÓPRIO PARA MEMBROS DA IGREJA DEUS É AMOR*


Abaixo alguns trechos traduzidos da bíblia, no mínimo, curiosos:



"Regozijai-vos sempre." (1° livro de Tessalonicences 5:16)
A maldição dos precoces...


"Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração[...]". (Jeremias 5:16)

Sem comentários.

"Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor." (Matheus 25:21)

No feudalismo isso aqui deve ter dado problema.

"Grande é a ousadia da minha fala para convosco, e grande a minha jactância a respeito de vós; estou cheio de consolação; transbordo de gozo em todas as nossas tribulações." (2° Carta aos Coríntios 7:4)

Traços de Satiríase (Ninfomania masculina).


"E farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades." (Oséias 2:11)

Calma Oséias, calma...


"Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo[...]" (2° carta aos Coríntios 8:2)

Sem comentários.


"Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo" (2° Timóteo 1:4)

Séculos de fetiche e resistência ao sexo anal.


"Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações" (Tiago 1:2)

Frase desnecessária. Escritor de nome peculiar...


"Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra." (1° João 1:4)

Como a Bíblia não vendia muito ainda, João trabalhou muito tempo em uma equipe de redação de contos eróticos. Escrevia o editorial.


"Tendo muito que escrever-vos, não quis fazê-lo com papel e tinta; mas espero ir ter convosco e falar de face a face, para que o nosso gozo seja cumprido." (2° João 1:12)

João! João! João...


"Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração." (Isaías 60:15)

Pra mim ainda parece pouco...


"Então a virgem se alegrará na dança, como também os jovens e os velhos juntamente; e tornarei o seu pranto em alegria" (Jeremias 31:13)

Nesta nem o tradutor teve coragem de trocar alegria por gozo...


"E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta[...]". (Atos dos Apóstolos 12:14)

Precoce.


“De maneira que a água corria ao redor do altar; e até o rego ele encheu de água.” (1 Reis 18:35)

Essa é clássica! Nada agradável quando se chega na igreja no meio da pregação sem entender o contexto.


“Então caiu fogo do senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.” (1 Reis 18:38)

Chuck Norris.


"Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo." (João 15:11)

Altruísmo.

"Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa." (Filipenses 2:2)
Altruísmo (2). Empatia provocada.

*Antigamente a doutrina da Igreja Pentecostal Deus é Amor condenava, além da televisão (comum entre as igrejas pentecostais e evangélicas dos bairros**), a prática feminina do uso de calcinha. Não sei se o Deus deles já pensou dialeticamente a respeito. De qualquer forma, penso que nem a internet, nem o conteúdo do meu blog estejam liberados ainda.

**Nas igrejas sede geralmente é liberado. A doutrina rígida espanta os dízimos mais gordos dos fiéis moradores das imediações centrais (geralmente comerciantes e empresários).

Read more...

terça-feira, 30 de junho de 2009

BLOG TEMPORARIAMENTE "MEIO-ATIVADO"

As tarefas imprescindíveis estão diminuindo. Diminuindo[...] Diminuindo[...] ..........[...]
Logo continuarei a escrever bobagens por aqui.

Read more...

Para refletir...

"A masturbação é um RPG erótico onde os dados são dispensáveis."
Tiagus de Carvalhus

Read more...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

BLOG TEMPORARIAMENTE "MEIO-DESATIVADO"

Tarefas imprescindíveis vem aí e, ao menos por enquanto, não poderei me dar ao luxo de ficar exteriorizando os pensamentos sarcásticos do meu "eu individual".
Nestas próximas duas semanas Univille estará passando pelo processo eleitoral que decidirá a próxima gestão do DCE (Diretório Central dos Estudantes).

Como a luta de classes não deixa vácuo, não posso me abstrair do processo.
A Juventude Revolução estará neste páreo defendendo as bandeiras históricas do movimento estudantil há muito abandonadas pelos lacaios dos partidos político de direita e da pseudo-esquerda.

Defesa da Educação Pública, Gratuita e de Qualidade, Passe-livre Estudantil, por uma Empresa Pública de Transporte Coletivo, Contra os Aumentos de Mensalidades e Federalização da Univille são algumas das palavras de ordem da chapa "DCE é pra lutar!"

Link do Blog da chapa:
univilledceepralutar.blogspot.com

Read more...

domingo, 31 de maio de 2009

[...]

Quando "bolei" a descrição do blog como um Blog para "leitores de merda" não sabia que levariam tão a sério.

Atenção aos merdas de plantão!

Não levem tão a sério a expressão, nem se sintam obrigados a ler o meu Blog.

Read more...

sábado, 30 de maio de 2009

...

É foda, viu...!

Read more...

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Reflexão sobre a hisória de Ícaro. Que Zeus o tenha...

"Quem se aproxima muito do sol pode se queimar..."

Read more...

Sutil?

Sutil é o Carvalho!

Read more...

Receita de bolo de cenoura com cobertura de chocolate

Ingredientes

  • 1/2 xícara (chá) de óleo
  • 3 cenouras médias raladas
  • 4 ovos
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 2 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
Cobertura

  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 3 colheres (sopa) de chocolate em pó ou Nescau
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • Se desejar uma cobertura molinha coloque 5 colheres de leite

Modo de Preparo
  1. Bata no liquidificador primeiro a cenoura com os ovos e o óleo, acrescente o açúcar e bata por uns 5 minutos
  2. Depois numa tigela ou na batedeira, coloque o restante dos ingredientes misturando tudo, menos o fermento
  3. Esse é misturado lentamente com uma colher
  4. Asse em forno pré aquecido (l80ºC) por 40 minutos
  5. Para a Cobertura: misture todos os ingredientes, leve ao fogo, faça uma calda e coloque por cima do bolo
  6. Se o seu liquidificador for bem potente, o bolo todo pode ser feito nele


Read more...

segunda-feira, 25 de maio de 2009

O que você quer ser quando crescer?

"Fulaninho! O que você quer ser quando crescer?

[...
]

Quando eu crescer quero ser sarcástico!"

Read more...

Protógenes Queiroz. Certamente "ele é que é um revolucionário!"

Em meio a todo esse movimento em Joinville contra o "reajuste" do valor das passagens de ônibus, ouvi falar de um tal de "Protógenes"!
Eu, bem informado e muito interessado no combate à corrupção e na moralização da sociedade burguesa que sou, nem sabia do que se tratava um Protógenes.
A primeira pergunta que me veio à cabeça - primeira e clássica - é se um Protógenes era algo de comer.

Antes mesmo de começar a pensar na possibilidade de que um Protógenes fosse um ser unicelular da era Mezozóica, fui logo advertido que se tratava de uma pessoa. Na verdade, pessoa, pessoa não. Era um delegado!
Fui procurar algo sobre o indivíduo, posto que se trata de um ícone de alguns revolucionários da cidade.
Queria talvez largar os ensinamentos do véio Lenin ou mesmo as citações proverbiais e descontextualizadas de Marx!

Google na barra de endereços, saí em busca da água da sabedoria desta figura quase mitológica para que banhasse a craca da minha ignorância.
Dei-me por vencido por essas sábias palavras divinamente escritas por este que, certamente, é o substituto de todos os ícones do movimento operário no mundo.
Difícil será explicar que deixei de ser trotskysta para ser protogenista!
Bom, de qualquer forma, este sim é um revolucionário!


"PAUSA PARA MEDITAÇÃO

Ao povo brasileiro e aos internautas, hoje é dia 20 de maio data sublime da minha existência concedida por Deus criador do céu, da terra e das forças da natureza. Agradeço por completar meio século de vida com saúde e paz no seio da minha família e na companhia dos meus semelhantes, seguindo os ensinamentos sagrados do Nosso Senhor Jesus Cristo, dos Vedas, Gandhi, Paramahansa Yogananda, São Francisco de Assis e o inesquecível Prof. Agenor Miranda Rocha.

Como ser em construção, terráqueo e pecador, apesar de completar nesta data cinquenta anos com força, vida e saúde, tenho o privilégio em participar da edificação de um mundo que respeite os princípios e regras que têm como objeto principal a diminuição das desigualdades sociais.

Só tenho a agradecer e nada pedir, apenas elevo meus pensamentos e sentimentos em ajudar ao meu semelhante, aos animais e as forças da natureza na esperança de um planeta terra destinado a acolher e proporcionar bens e riquezas, para uma sociedade infinitamente livre, justa e solidária.

Assim, sigo como um ser incansável na luta e dedicação no ideal de um Brasil que assista a todos sem distinção de qualquer natureza, pois a história de vida que escolhi está descrita na conduta e caminhos do bem que percorri, sem me afastar dos ensinamentos primários da educação genorosa do meu pai e na docilidade franciscana de minha mãe.

O maior presente que recebo nesta data são os 2.700 internautas da rede de relacionamento www.protogenescontraacorrupcao.ning.com e as 5.700 mensagens do www.blogdoprotogenes.com.br que acreditam e depositam toda confiança no trabalho executado ao longo da minha carreira de Delegado de Polícia Federal, desejo a todos sáude, paz e minha profunda gratidão pela colaboração diária e os gestos de solidariedade destinados a mim e a minha família.

Ao abrir um dos meus livros de cabeceira, recebi um presente divino e compartilho com vocês o seguinte texto poético:

VENCI !

Este fardo pejado de lembranças,

- motivo doce de tanta saudade;

com tanta mágoa de não ter vivido,

este anseio incontido da ventura

que nunca veio e foi tão esperada;

esse amor que jamais foi entendido

e em troca me deu tanto desespero

esse mesmo desejo de ser grande

para chegar com êxito a conquista

este aprêço as vaidades, a mentira,

quando a verdade era um ferrete em fogo

- tudo isso consegui vencer um dia,

e sabe Deus com que firmeza digo: venci-o!

e agora sei quanto é ditoso

quem reconhece que a felicidade

está no bem que espalha no caminho

e no bem que espalha no caminho

e no riso que põe no lábio alheio.

( Prof. Agenor Miranda Rocha - Livro de poesias Oferenda )"
Fonte: http://blogdoprotogenes.com.br/

Read more...

sexta-feira, 22 de maio de 2009

CONVITE - Atividade da Esquerda Marxista


Read more...

REVOGAÇÃO JÁ!

O vereador Adilson Mariano (PT) propôs, nesta terça-feira (19/03) na Câmara de Vereadores, a sustação do decreto 15.580 de 12/05/09 assinado pelo Prefeito Carlito Merss (PT) que concedeu às empresas Gidion e Transtusa o "reajuste" de 12,2% no valor da tarifa do transporte coletivo. Manifestantes contra o aumento da passagem encheram o plenário da Câmara no momento do ato.

Mariano apresentou uma questão de ordem e pediu à mesa da Casa que dois representantes da Frente de Luta Pelo Transporte Público pudessem subir à tribuna para usar da palavra livre.
Os estudantes universitários Felipe Silveira (membro do Diretório Acadêmico Cruz e Sousa e aluno do curso de Jornalismo do Ielusc) e Tiago de Carvalho (Militante da Juventude Revolução, Esquerda Marxista do PT e aluno do curso de Direito da Univille), ambos membros da Frente, expuseram as razões das manifestações esclarecendo o caráter pacífico e legítimo dos protestos.

Tiago de Carvalho (eu) na tribuna da "Casa do Povo."

A proposta de sustação terá de ser analisada pela Comissão de Legislação e Justiça da Câmara, em data prevista para o dia 26 (próxima terça-feira), para que seja definido um relator. Será a proposta posteriormente encaminhada ao Prefeito para que justifique¹ a sua decisão no prazo de 10 (dez) dias. Se o parecer da comissão for de que Carlito realmente exorbitou seu poder regulamentar levará para votação em plenário.
Aprovada a sustação, o decreto é anulado e consequentemente o aumento é revogado.

Como anteriormente acordado pela Frente, a ideia é pressionar o poder público de todas as formas para que esse aumento seja revogado.
Dia 26/05 (terça-feira), às 15 horas, a Frente pretende lotar novamente o plenário da Câmara de Vereadores a fim de que a Comissão abra sua reunião em plenário e os estudantes possam participar.



¹Na leitura, ria com o canto da boca em tom de ironia.

Read more...

Momento individualista (Afinal esse Carvalho desse Blog é meu!)

Blog de comunista nunca é Blog de comunista. É dos comunistas!
A idéia principal, quando pensei em alimentar um blog, era ter um espaço inútil na internet pra escrever coisas inúteis e a respeito da minha pessoa... (Ahaaam! Pensou que eu ia escrever inútil denovo, não é!?) ...inútil!
(Pronto. Escrevi!)
Acontece que tem um negócio (muito filho da puta, as vezes) chamado dialética.

É, e é essa porra de dialética que enfiou todo o meu sonho medíocre e individualista no cu e passou a atear fogo na cidade de uma hora pra outra!
Agora não tenho muito tempo pra pensar no individual. (Acho que já li isso em algum lugar...)
Meu blog virou uma comuna! É só notícia do Mariano pra cá, aumento da passagem de ônibus pra lá... uma loucura!

Ontem descobri que fiquei em segundo lugar em um Concurso Público que prestei há algum tempo, mas tive outras tarefas "coletivas" pra me preocupar e nem me dei ao trabalho de postar isso no Blog.
Este concurso só tinha uma vaga e eu tirei a mesma nota que a primeira colocada, tanto na prova de conhecimentos gerais quanto específicos. O critério de desempate conseqüente foi a idade e a lazarenta nasceu 37 dias antes de mim.
Tomei no berbo¹. Segundo lugar!

Como diria Bob "Bull" Hurley em Over the Top (Filme de Sylvester Stallone conhecido como Falcão aqui no Brasil, mais precisamente na Sessão da Tarde):
"Being number one is everything. There is no second place. Second sucks!"
Numa tradução grosseira a la Sessão da Tarde: "Ser o número um é tudo. Não há um segundo lugar. Ser segundo fede!"



De qualquer forma, já desperdicei bastante tempo falando da minha má sorte e do meu eu individual (Foi mal, é que vocês são engraçados demais com isso! Piadinha idiossincrática² entre parênteses).




¹ Berbo: Idiossincrasia³ minha e da galera (Isso também é ser idiossincrásico e não explicar porra nenhuma!) Gír. Toba. Vulgo cu.

²
Idiossincrático: Adj. Relativo a idiossincrasia; idiossincrásico.

³ Idiossincrasia
: Subs. fem. Característica comportamental peculiar a um grupo ou a uma pessoa.

Read more...

terça-feira, 19 de maio de 2009

Ato de sustação do decreto do Prefeito

Hoje, na Câmara de vereadores de Joinville próximo às 18:00, o vereador Adilson Mariano (PT) estará apresentando a sustação do decreto 15.580 de 12/05/09 assinado pelo Prefeito Carlito Merss (PT) que concedeu às empresas Gidion e Transtusa o "reajuste" de 12,2% no valor da tarifa do transporte coletivo.

Tal ferramenta utilizada pelo vereador está prevista no art 231 do regimento interno Câmara Municipal de Vereadores de Joinville.

Diz o artigo: "Compete a qualquer vereador ou comissão permanente propor a sustação de atos normativos do poder executivo que exorbitem seu poder regulamentar." (grifos meus)
A exorbitância do poder regulamentar do prefeito consiste justamente no aumento acima do índice da inflação.

Do ano de 1996 ao ano de 2008 a passagem já havia aumentado 109,2% acima do índice da inflação. Somado à inflação, o resultado é um montante de 241,6% de aumento em 12 anos. Com certeza o salário mínimo não aumentou tanto assim.
Há de se observar que estes valores estão baseados na "passagem normal" - aquela comprada em postos de venda ou nos terminais integrados.

Joinville, como supracitado, possui um sistema de terminais integrados e desde 2001 já não existem mais cobradores nos ônibus. Naquele ano, "do dia pra noite", foram demitidos cerca de 500 trabalhadores. Com isso, existe uma diferenciação da tarifa pra quem compra a "passagem normal" e a "embarcada" (comprada diretamente com o motorista no ônibus), agora quarenta centavos mais cara que a normal.

Hoje às 17:30 estudantes de diversas instituições de ensino estarão se concentrando na praça da bandeira para dirigirem-se à Câmara de Vereadores. A idéia é pressionar o poder público de todas as formas possíves e desmascarar os políticos defensores das empresas de ônibus na luta pela revogação do aumento.

Read more...

Contra o Aumento da Tarifa do Transporte Coletivo em Joinville.

Na manhã desta segunda-feira (18/05/09) cerca de mil estudantes se reuniram em frente à Prefeitura de Joinville para protestar contra o aumento do valor passagem de ônibus. Alunos das escolas Presidente Médici, Tufi Dippe, Celso Ramos, Jorge Lacerda, Paulo Medeiros e João Rocha estavam presentes na manifestação. Também estavam ali presentes os demais membros da Frente de Luta pelo Transporte Público-FLTP.

Com a palavra de ordem de manifestação pacífica, a direção do movimento - grêmios estudantis dirigidos pela Juventude Revolução (JR) e integrantes da FLTP - se manifestou contra qualquer tipo de ato de vandalismo e aconselhou os estudantes de que qualquer um que pregasse esse tipo de atitude entre os manifestantes "não era integrante do movimento e devia ser denunciado!"

Por meio de cartazes e falas através de um carro de som, os estudantes mostraram a sua indignação e deram um belo exemplo à cidade de como e por que o povo deve se organizar.
O trânsito de uma das principais vias da cidade teve seu percurso mudado, com a ajuda da polícia militar, e grande parte da cidade que passa diariamente por ali, sentiu a força dos estudantes organizados. Um trecho Avenida Hermann August Lepper foi tomado pelos estudantes.

Essas empresas de ônibus estão há mais de quarenta anos nesta cidade sem sequer ter passado por licitação. Estão aqui de maneira ilegal e todo mundo faz vista grossa! Além disso ainda querem aumentar o valor da passagem. Isso não pode continuar! Enquanto o poder judiciário, o executivo e grande parte do legislativo não fazem nada pelo povo, nós iremos nos manifestar, pois é no nosso bolso e de nossos pais que esse aumento vai pesar! Nós estamos aqui pra lutar pela revogação desse aumento, pelo passe-livre estudantil e por uma empresa pública de transporte coletivo na cidade!” – disse um dos manifestantes.

Durante toda manifestação, nenhum incidente foi causado pelo coletivo de estudantes.

Dessa forma vocês podem fazer manifestação a vida toda!” - um dos policiais que trabalhavam para garantir a segurança do ato, elogiando a organização.

Esse tipo de manifestação organizada só foi possível, pois grande parte dos estudantes já foram previamente instruídos pelos seus grêmios. Por esses e outros motivos é que a JR luta para que os estudantes tenham grêmios organizados em suas escolas.

Embora usada por alguns membros da FLTP a JR repudia palavras de ordem como “Pula a catraca!” ou “Se a tarifa aumentar, olê, olê, olá... Eu vou pular!”. Tais atos descaracterizam o movimento legítimo e pacífico e dão margem para que a opinião pública, manipulada pelos defensores das grandes empresas de ônibus da cidade, rotulem o movimento como um movimento de “baderneiros”.

Não sou baderneiro! Eu só não quero que roubem meu dinheiro!” era um dos gritos de guerra usado pelos estudantes.

Read more...

  © Original Blogger template PingooIgloo re-designed to BLOGBUSTER by Oak Blogger XML Skins 2009

Back to TOP